Jovens portadores da Síndrome de Down lançam manual de acessibilidade

Por Luísa Fogaça

O livro “Mude seu falar que eu mudo o meu ouvir” foi tema de abertura das comemorações ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência na PUC Campinas

Autores do livro “Mude seu falar que eu mudo meu ouvir”

Na manhã desta segunda-feira, 17, a PUC – Campinas deu início aos eventos comemorativos do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, festejado dia 21 de setembro. A parceria do CIAD (Centro Interdisciplinar de Atenção ao Deficiente) com a Coordenadoria Geral de Atenção à Comunidade Interna (CACI) e o Programa de Acessibilidade (PROACES), permitiu a realização do lançamento do manual de acessibilidade “Mude seu falar que eu mudo meu ouvir“, escrito por sete jovens portadores da Síndrome de Down, Carolina Yuki, Ana Beatriz Pierre, Beatriz Ananias, Carolina de Vecchio, Carolina Costa, Cláudio Arruda e Thiago Rodrigues.

A psicóloga e coordenadora do CIAD, Carmem Ventura, explica a importância do evento dentro da universidade, “queremos chamar a atenção das pessoas para as questões que abordam os deficientes”, afirma. Carmem ainda diz que todos precisam olhar para o deficiente intelectual e conhecer os modos de inclusão que estão presentes no dia a dia da sociedade, e assim, saber como agir.

A apresentação do manual, inteiramente feita pelos jovens autores, esclareceu questões sobre o acesso dos portadores de Down, por exemplo, à sociedade. Cada autor contou um pouco sobre sua vida e seu cotidiano. Ana Beatriz, de 20 anos, falou sobre a necessidade que sentia em aparecer, ser dona de sua voz, “nós somos capazes de fazer qualquer coisa, queremos aparecer para todos, e mostrar isso, nossa identidade”.

O desafio de criar um manual para que possam ser entendidos e assim participarem efetivamente das atividades cotidianas da sociedade, fez com que cada um deles se sentisse mais capacitado para viver e ter sua própria vida. A pessoa “mais lenta”, como explicou, Thiago, portador da Síndrome, é normal, ela só precisa que os outros tenham paciência e os ouçam, “nós somos pessoas, antes de ser deficientes,  e todos precisam enxergar isso”.

Serviços

O livro “Mude seu falar que eu meu ouvir”: manual de acessibilidade à deficiência intelectual pode ser adquirido pelo site www.carpediem.org.br com o custo de 40R$.

Contato com os jovens:

 Associação Carpe Diem – (11) 50931883

http://www.carpediem.org.br

Passeata Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência – PUC Campinas:

21 de setembro, 11h30, Praça das Bandeiras, Campus I.

Editado por Natália Beraldi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s