Mercado de segurança privada cresce e seguranças já superam militares

Danilo Zanini

Eles estão por toda parte.  Em casas , nas baladas, lojas , shoppings etc… e de acordo com a Polícia Federal, os vigilantes privados já compõem um exército de 570 mil. Segundo a Associação Brasileira de Segurança (Abseg) o mercado cresce em média 14% por ano. Só em 2011 o faturamento  do setor chegou a 15 bilhões.  A Associação ressalta ainda que o setor vai continuar a crescer em função da boa fase  do mercado imobiliário e deve ganhar um impulso extra com os eventos da Copa do Mundo e das Olimpíadas.

Apenas no estado de São Paulo são cerca de 139.800 seguranças particulares. Para se ter uma ideia, o número já supera os 110 mil PMs paulistas – o maior batalhão de polícia militar no Brasil – e  até mesmo o efetivo das Forças Armadas que, segundo o portal Global Fire Power, soma 379 mil militares ante os 570 mil.

Lourival Santos, encarregado de segurança de um shopping center há 23 anos afirma que o objetivo da segurança privada não é substituir a segurança pública, mas sim  evitar furtos e facilitar o trabalho da PM. Ele conta que acontece de tudo num shopping: “Uma vez a PM marcou uma operação aqui dentro do shopping, e não avisaram ninguém para garantir que os bandidos não fugissem. Aí chegou aquele monte de polícia, com as metralhadoras, foi um pandemônio”. O encarregado ainda defende que a segurança privada trabalha se antecipando ao criminoso , porque mesmo não portando armas, o vigilante pode acompanhar um “suspeito” e inibir possíveis ações. Esses suspeitos, conta Santos, podem ser identificados pelo cadastro da Polícia Federal, onde as empresas podem ter acesso a informações de criminosos  que normalmente agem em empreendimentos comerciais.

O crescimento não fica restrito apenas no número de vigilantes, mas equipamentos de alta tecnologia como alarmes e micro-câmeras, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese).  O mercado de segurança eletrônica cresce cerca de 13% ao ano, sendo que só a demanda por soluções de vigilância por vídeo (CFTV) deve crescer 25% em 2012.

Editado por Raphael Gnipper

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s