Espiritismo cresce no maior país católico do mundo

Ágata Domingues
Espíritismo cresce principalmente entre os jovens

De acordo com a Revista Época, o Brasil não é apenas o maior país católico do mundo. É também a nação com maior número de espíritas, cerca de 20 milhões de pessoas, segundo os números oficiais. E, agora, tornou-se também o principal polo difusor da religião fundada e sistematizada pelo francês Allan Kardec. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística calcula que a doutrina espírita tem 20 milhões de adeptos no Brasil, fora os que professam o espiritismo como segunda religião.

Nesta quarta-feira, dia 18 de abril, comemoramos o Dia do Espíritismo, doutrina dos que creem que podem ser evocados os espíritos dos mortos. Essa doutrina filosófico-religiosa é voltada para o aperfeiçoamento moral do homem, que acredita na possibilidade de comunicação com os espíritos através de médiuns, aqueles que permitem uma comunicação entre homens e espíritos segundo a religião.

O espiritismo  cresce Brasil, principalmente entre jovens de classe média. No site de relacionamentos Orkut já existem 366 comunidades sobre “espiritismo” e outras 808 quando se busca a palavra-chave “espírita”. A Farmacêutica Laís Sacheto, 23 anos, começou a prática há três anos por influencia do seu namorado, e o que mais gosta na religião é a ideia de que podemos sempre voltar à Terra de novo para aperfeiçoar o espírito, tendo sempre uma segunda chance, diz.

Seu namorado Alex Souza, que é médium desde sua adolescência, diz que no começo frequentava os centros apenas por curiosidade e que com o tempo passou a desenvolver sua mediunidade.A doutrina cresceu cerca de 40% entre os últimos dois censos. O espiritismo no Brasil nem sempre foi bem visto, ser espírita no Brasil em 1890 era crime punido com multa e detenção de 1 a 6 meses.

Um estudo feito pela socióloga Célia da Graça Arribas em sua dissertação de mestrado, defendida na USP em 2008, que discute se espiritismo é ou não religião, e defende que a reivindicação do caráter religioso do espiritismo durante a primeira República representou a escolha, trazendo a diversidade religiosa brasileira. “Apresentar o espiritismo como uma religião era visto como solução portadora de uma segurança legal que era sentida como premente para a existência do movimento espírita em chão brasileiro”, escreve Célia.

3 comentários

  1. Adorei a matéria! Ficou muito boa! E é um jornalista espírita falando. Vale ressaltar que hoje faz 155 anos do lançamento do Livro dos Espíritos, que é livro de perguntas e respostas, as quais feitas por estudiosos de diversas áreas que ajudaram o professor Rivail(Kardec) em sua pesquisa. Mais de dez médiuns particparam de todo o processos de revisão desta obra. Revisão do outro mundo sobre a falange espiritual do Espirito Verdade, ele assim como Kardec usam pseudônimos para dsecolar de uma personalidade famosa. E Kardec era famoso na época, escreveu cerca de 20 livros acadêmicos, até um tempo atrás os franceses estudavam seus livros. Bom para quem quer saber mais sobre como o surgiu o Espiritismo sugiro assista os documentários ‘Kardec até os dias de hoje’, ou Allan Kardec, o Educador

  2. A tolerância sobre os diversos credos tem avançado. E, sobretudo, a busca pela dimensão espiritual, numa sociedade pautada pelo consumismo.

  3. Fico muito feliz com o crescimento da Doutrina Espirita.È fantastico saber que a humanidade abre o leque do conhecimento para a verdadeira vida espiritual.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s