Fórum reúne autoridades da RMC para discussões políticas

Nesta segunda-feira (26) e terça-feira (27), Campinas recebe o primeiro de uma série de encontros que pretendem discutir os rumos políticos da cidade e da região. Com o nome de Fórum Campinas+21, por envolver as 19 cidades da Região Metropolitana de Campinas mais Amparo, Limeira e Piracicaba, o evento, que será realizado no Hotel Royal Palm Plaza, é aberto para a participação do público. Quem quiser acompanhar os seminários pode fazer a inscrição no local.

Os temas desta primeira edição, considerados fundamentais pelo idealizador do fórum, o presidente do Instituto Sustentar, Luiz Fernando Faria, fazem um panorama do que será discutido depois, em fóruns específicos sobre cada tópico. O tema da abertura é metalinguístico: em “Encontro de líderes tecendo o amanhã”, lideranças de diversos setores vão falar da importância de um espaço para discutir o futuro na região. O segundo seminário do dia vai tratar dos temas “Mobilidade Social e Educação em Direitos Humanos” e contará com a presença da Ministra Maria do Rosário. Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), as classes C e D podem representar 50% do crescimento do comércio até 2020. “Vamos discutir quais são as políticas necessárias para o crescimento sustentável dessas classes”, explica Faria, que acredita que o crescimento desordenado das classes pode causar alguns problemas para as cidades. “Um exemplo é que muitas pessoas compram motos, carros, os acidentes aumentam e as cidades têm gastos na recuperação das vítimas. Então, é preciso melhorar estruturalmente as ruas e rodovias e investir em educação no trânsito.”

A estrutura das cidades também será foco das discussões, no seminário do segundo dia, “Cidades Sustentáveis”. Segundo indicadores de 2010, divulgados pela Agemcamp, o grau de urbanização da RMC é de 97,43%. O público será convidado a discutir temas como educação, meio ambiente, segurança, lazer e cultura, trabalho, transporte, moradia, saúde e serviços. “Uma das propostas, é construir sistemas avançados de informação e indicadores, para que governos e cidadãos possam decidir sobre a forma como serão geridos os recursos locais”, afirma Faria.

Luiz Fernando Faria acredita, ainda, que o Campinas+21 pode mudar a realidade dos cidadãos das 22 cidades envolvidas no evento, que se diz apartidário. “Ao reunirmos prefeitos, vereadores e parlamentares para ouvir o que especialistas têm a dizer sobre os problemas levantados pela própria sociedade, cria-se a oportunidade de interferir positivamente na vida das pessoas”, explica Faria.
Nas próximas edições, ao longo do ano, Luiz Fernando Faria pretende, ainda, colocar em pauta transporte, água e lixo. O tópico da segunda edição do Fórum, prevista para o próximo mês, é turismo. A programação do encontro pode ser conferida aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s