Novas regras ortográficas ainda geram dúvidas nas pessoas

Oficialmente, as novas mudanças da reforma ortográfica começarão a valer a partir de 2013, mas muitos não estão preocupados em aderir a essas novas mudanças na linguagem brasileira. Vale ressaltar que as duas ortografias, a nova e a antiga, conviverão até dezembro de 2012.

A reforma ortográfica  começou a valer no início de 2009 e ainda  é tema de contestação, dúvidas e até desinteresse para muitos dos brasileiros. Para a maioria da sociedade, essas modificações no português foi uma perda de tempo, pois a gramática já era considerada complexa antes mesmo dessas mudanças. “Quando eu fiquei sabendo que aconteceriam essas mudanças no português, eu fiquei frustrada, não só por mim, mas por todo mundo que tem de lidar com a linguagem no dia-a-dia”, expõe a professora de língua portuguesa Elisabete Souza.

Pesquisa realizada pelo Digitais:

O mais impactante é que a sociedade não foi preparada o suficiente para receber essas modificações na linguagem brasileira e desde o início a população sentiu falta de mais explicações e divulgação por meio da mídia. De acordo com a professora Maria Inês Ghilardi Lucena “falta mais informação sobre o tema nas escolas e nas mídias”.

Ainda exitem pessoas que continuam usando a ortografia antiga, o que pode ser um problema futuro, pois o cérebro não se acostumará rapidamente e não conseguirá absorver o que deve ser modificado. “Estou vendo que existem muitas pessoas, tanto na faculdade quanto nas escolas, que estão praticamente perdidas em relação a este assunto. Por enquanto não estão vendo dificuldades, mas o prejuízo virá depois”, disse a estudante de administração Letícia Carvalho.

Ainda de acordo com a professora, quando surgiu a possibilidade das alterações acontecerem, o assunto veio à tona e foi bastante discutido, mas logo foi abandonado pela maioria da sociedade. “As pessoas não se adaptaram nesses quatro anos, creio eu, que seja por falta de conhecimento devido as poucas informações na mídia e até por nós professores que não falamos muito sobre como deveria ser feito. Em razão disso, as pessoas acabaram abandonando essa ideia, talvez por falta de interesse, já que também é uma questão política”, ressalta Maria Inês.

Segundo a professora, quem mais está prestando atenção nessas novas mudanças são os editores de jornalismo e a mídia em geral, para não produzirem material com a ortografia antiga.

A não adaptação da reforma ortográfica de alguma maneira será prejudicial para a sociedade, pois a qualquer momento ela vai ser corrigida por alguém em algum lugar e vai acabar sofrendo algumas consequências. “Mesmo a população sabendo de tudo isso, a adaptação não vai ser tão prejudicial assim, pois não é uma coisa que altera a linguagem, vai contar mais para documentos oficiais mesmo”, ressalta a diretora da Faculdade de Letras.

Desde quando surgiu a ideia das mudanças na ortografia brasileira, a opinião pública ficou bastante dividida, pois existem aqueles que são contra e outros que são a favor da reforma. De acordo com Maria, aquele que não trabalha diretamente com o português é mais contra do que quem trabalha com a linguagem, o que acaba gerando opiniões divididas, por não concordarem com algumas dessas modificações.

Muitos serão os prejudicados com a não adequação das novas regras ortográficas, como por exemplo, os que prestarão concurso público ou até mesmo alguma prova para obter um cargo de editor, etc. “Tudo aquilo que será destinado ao público, desde um jornal, uma tese ou um trabalho acadêmico, serão prejudicados por ignorarem uma regra da língua”, diz Maria Inês Lucena, diretora da Faculdade de Letras da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

A professora explica que muitos confundem na hora de modificar a nova regra, como o uso do hífen, que antes já causava dificuldades e agora está gerando ainda mais confusão na hora de sua aplicação. Por outro lado, o que não está gerando problema é o uso do trema, pois muitos já não o utilizavam mesmo quando era exigido.

Confira a entrevista com a professora e diretora da Faculdade de Letras da PUC-Campinas Maria Inês Ghilardi Lucena.

Para tirar as suas dúvidas sobre o que mudou ou não na reforma ortográfica, acesse o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP).

12 comentários

  1. Acredito que o buraco é mais embaixo. Muitas pessoas no Brasil já fazem décadas que sairam da escola, e não tem mais contato com língua escrita; Agora como fazer que com essas pessoas que raramente lê um livro ou escreve de maneira formal conhecer as regras? Elas só sabem o que mudou

  2. Eu acho que muitas pessoas deixam muito a desejar sobre este assunto que é muito importante em nossa sociedade.
    No nosso cotidiano,e por falta de interesse mesmo muitos ainda nem sabem que nossa ortografia mudou.

  3. Sinceramente, não sei o porque dessa mudança… nossa gramática já é complicada, para quem parou de estudar fica mais dificil ainda.

    Sheila, parabéns pelo texto!!!

  4. Com essa mudança, não só ficará difícil para quem já parou de estudar,mas também para os próprios estudantes. Pois antes já era complicado, imagine agora. Teremos que se adaptar,mas acredito que isso levará um bom tempo.

    Ficou ótimo o texto Sheila, parabéns.

  5. Eu ensinarei meus filhos a usar a ortografia antiga, pois aprendi assim na escola.
    Eu não tenho a mínima idéia de como é essa nova ortografia e não tenho o mínimo interesse em usá-la.
    Continuarei a escrever:

    Mini-saia
    Idéia
    Assembléia etc.

  6. 90% dos Brasileiros como eu não irão aderir essa linguagem.
    Continuaremos usando a forma antiga e também as tremas.
    Isso só irá fazer com que a educação do Brasil afunde, pois ensinaram de um jeito para 90% da população e querem uma nova língua.
    Isso trará muitas conseqüências.

  7. Continuarei usando o que eu aprendi na escola há 16 anos atrás!
    As tremas, os acentos e tudo mais.
    Não faço a mínima idéia de como usar isso, ficou muito mais complexa a língua portuguesa Brasileira.
    ‘-‘
    Como alguém aqui disse isso trará graves conseqüências para todos.

  8. Só tenho uma coisa a dizer: NINGUÉM USARÁ ESSAS REGRAS!
    ISSO VAI VIRAR UMA BAGUNÇA.
    ACHO QUE DEVEM RESTAURAR O VELHO E BOM PORTUGUÊS.
    COM AS TREMAS E COLOCAR OS HIFENS NAS PALAVRAS QUE “PERDERAM”
    -.-

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s